Revista nº 192 || Ecoeficiência

Neste período de incerteza e com um ambiente externo cheio de ameaças, a Associação dos Materiais de Construção foi assim como uma referência para nós comerciantes independentes de materiais de construção e produtos sanitários. E, como já referi na carta em que me dirigi aos Caros Colegas Associados no pico da pandemia em Portugal, “por trás de uma nuvem negra há sempre um sol radiante”, pois bem, o nosso sector parece ter passado um pouco ao lado das piores consequências desta catástrofe de saúde pública, pelo menos por agora.

 

Não temos memória de tanta atividade associativa e tão intensa como a que foi vívida durante os últimos dois meses, de fim de Março até meados de Maio. O site da APCMC atingiu picos de acessos e visualizações como nunca, obviamente com o tema COVID-19 a dominar 99% dos movimentos de download e de consulta, legislação, recomendações, orientações, dados sectoriais e gerais, atividade, saúde, etc.. O telefone não parou, quer no sentido de atender as dúvidas dos Associados, quer no sentido de obter informação clara, credível e oficial de diversas fontes e ou fazer pressão para defender os interesses dos associados e do sector.

As nossas empresas passaram de estar na eminência de ser decretado o seu encerramento para a consideração de atividade indispensável, o que foi extremamente necessário à manutenção da construção que se encontrava num excelente momento de crescimento. Mas não só, demos um enorme contributo para a saúde pública, pois foram milhares as famílias que nos seus ambientes confinados recorreram às lojas de materiais de construção para fazerem pequenas obras em casa e assim ocuparem os seus tempos livres também no “bricolage”, com muitos benefícios.

Quanto ao futuro, tenho que referir que nem tudo está claro ainda. No entanto, e fazendo fé nas previsões que foram anunciadas aquando do nosso primeiro “Seminário APCMC Online”, via Zoom, a construção e o comércio de materiais de construção em Portugal podem este ano verificar ainda um crescimento próximo de zero ou ainda um pouco mais positivo conforme o cenário mais ou menos negativo que se venha a concretizar. Quanto ao próximo ano, as taxas de crescimento já serão um pouco mais confortáveis.

A situação que estamos a viver também está a transformar a nossa associação. Durante o mês de Maio realizámos vários webinares, adaptamos os nossos programas de formação ao online e tivemos mais um momento alto da vida da APCMC, com a realização da Assembleia Geral Ordinária com uma participação que já há muitos anos não se verificava (o Zoom facilitou). Antes da assembleia realizámos o nosso segundo “Seminário APCMC On-line” sobre o tema “Experiência do Cliente- Caso Saint Gobain Portugal”, mais um sucesso, grande seminário e grande participação.

“Nem tudo serão rosas”! Temos que estar atentos às ameaças mas também às oportunidades e o Online está dos dois lados da situação em que vivemos. Todos temos que refletir sobre as implicações das mudanças de mercado que emergem mais rapidamente do que seria de esperar.

Mas já sabe, juntos somos mais fortes e a APCMC continuará a ser uma referência para nós e para os nossos negócios.

Como tivemos oportunidade de deixar evidente durante a Assembleia Geral do passado dia 26 de Maio, o nosso Propósito é:

“Estamos totalmente dedicados para contribuir para o sucesso sustentável dos nossos associados” Bons negócios e espírito associativo!

 

Revista nº 192 || Ecoeficiência

PDF || Versão Completa

 

Revistas anteriores