Obras, Materiais e Equipamentos para a Construção nº 141

jose de matosO autêntico disparo dos preços dos materiais de construção no último ano, mesmo que venha a atenuar-se nos próximos meses, veio chamar de novo a atenção para a urgente necessidade de atuar ao nível dos sistemas construtivos e da organização.

Na verdade, o crescimento continuado dos custos com a construção acima do comportamento observado na maioria dos restantes setores de atividade, particularmente na indústria, ameaça, de forma evidente, a sustentabilidade deste setor, ao tornar cada vez mais dispendiosos os investimentos em edifícios e infraestruturas. É a garantia do direito à habitação que começa a ser posto em causa para um cada vez maior número de famílias, incluindo as da classe média.

Esta situação já vem de há algum tempo atrás e tem menos que ver com os preços dos materiais e muito mais com os custos da mão-de-obra e com a multiplicação de regras e exigências de diversa ordem criadas, quer nas obras, quer ao desempenho das mesmas.

Substituir métodos e processos de construção tradicionais por novas tecnologias de construção e de organização do trabalho, incluindo uma verdadeira revolução nas profissões e nos níveis de qualificação dos recursos humanos, é fundamental para reduzir custos, mas também para atrair novos trabalhadores, aumentar os níveis de qualidade e cumprir requisitos de sustentabilidade e, muito em particular, caminhar para uma “construção circular”.

Obras, Materiais e Equipamentos para a Construção nº 141

PDF || Versão Completa

Publicações Anteriores