Boletim Materiais de Construção nº 383

capa boletim 383

Boletim Materiais de Construção nº 383

PDF || Versão Completa

Publicações Anteriores

Tudo: o melhor produto, ao preço mais baixo, a toda a hora e por qualquer meio!

Cada vez mais, os clientes exigem o pacote completo e obrigam a distribuição e o retalho a um esforço constante de inovação e investimento para satisfazer as expetativas que não param de crescer.

Porquê? Porque podem!

Que o cliente é “rei” e que o sucesso dos negócios está na satisfação dos desejos dos clientes já todos sabemos há muito tempo. Aquilo que mudou mais recentemente foi o próprio comportamento dos clientes, que não para de evoluir à medida que as incessantes inovações tecnológicas possibilitam novas modalidades de venda, experiências de compra mais ricas e maior comodidade e conveniência. Há sempre alguém, em algum lado, que oferece mais, diferente, melhor ou mais conveniente.

O tema não é novo e se voltamos a ele é porque o pós-pandemia deverá trazer uma aceleração exponencial nos processos de transformação dos modelos de negócio que convivem no nosso setor, a crer nas movimentações, estratégias e planos que estão a ser anunciados por aquela que é a nossa grande concorrência – as plataformas eletrónicas e os grandes grupos de distribuição a retalho.

Debaixo de olho está um mercado profissional que vale qualquer coisa como 7 mil milhões de euros anuais e dos quais ainda só têm uma parcela de cerca de mil milhões. Para isso vão investir em logística, serviços integrados de apoio ao cliente e reforçar as vendas pela internet numa lógica de Omnicanal.

Como eles não vão parar, resta saber o que é que nós vamos fazer para manter a preferência dos clientes.

Por incrível que pareça a solução está nas mãos de todos e de cada um dos comerciantes de materiais de construção. Em conjunto, a distribuição independente tem que provar aos fabricantes que o canal de distribuição em três níveis, fabricante –  distribuidor – profissional, é a forma mais eficiente e vantajosa e com maior potencial de agregar valor junto do cliente.  Individualmente, as empresas têm que inovar e investir em soluções Omnicanal que melhorem a experiência de compra do seu cliente e que ao mesmo tempo permitam conhecê-lo melhor e apontar à personalização do serviço.

Ferramentas como o APCMC Datacheck, que se destina a assegurar o acesso dos distribuidores à informação dos produtos em formato digital e estandardizado, são fundamentais para implementar esta estratégia. Aqui, também, é preciso que todos e cada um faça sentir junto dos seus fornecedores a importância que o fornecimento dos dados representa para o futuro do seu negócio.

Juntos somos mais fortes!

 

capa boletim 383