Obras, Materiais e Equipamentos para a Construção nº 127

A inesperada pandemia que assolou o mundo e as suas consequências económicas e sociais vão obrigar-nos a rever todos os planos que tínhamos como sólidos ainda há escassos dois meses.

 

Entre nós, a atividade de construção não parou, nem a distribuição nem a indústria de materiais de construção. É verdade que algumas empresas reduziram a sua atividade ou suspenderam-na por alguns dias, mas, no geral, alguma normalidade subsiste neste sector.

É verdade que há perturbações na organização do trabalho, há prejuízos, há atrasos, há aumentos de custos, há redução das vendas e da produtividade quase generalizados, mas sem o dramatismo que se abateu sobre outras áreas da economia.

Também se verifica que os segmentos do mercado mais dependentes do consumidor final têm sido em regra os mais afetados, sobretudo porque muita gente está em casa e isso prejudica a realização de alguns trabalhos. No futuro próximo, a perda temporária de rendimentos de mais de um milhão de trabalhadores e de muitos milhares de empresários com pequenos negócios, principalmente nas áreas do comércio, dos serviços, do turismo e da restauração, bem como o aumento do desemprego, irão continuar a influenciar negativamente a procura por um período que poderá ir muito além deste ano.

Já no caso das obras em curso, sobretudo a construção nova de edifícios para habitação, não se esperam constrangimentos além dos que já mencionámos mais acima. A grande maioria estão solidamente financiadas e muitas até já foram vendidas. Além disso, partimos de uma situação de escassez de oferta, o que reduz riscos futuros, quer de escoamento do produto, quer de quebra no valor.

Assim, se não houver agravamentos inesperados e pudermos evitar que sobrevenha uma eventual crise financeira, o presente ano poderá ainda vir a fechar praticamente sem quebras face ao ano anterior.

Para assegurar o futuro, deveremos focar-nos nas medidas e ações que mantenham o interesse dos investidores em Portugal, sabendo de antemão que as coisas não vão ser exatamente como foram até aqui…

 

Obras, Materiais e Equipamentos para a Construção nº 127

PDF || Versão Completa

Publicações Anteriores