Boletim Materiais de Construção nº 357

Nota de Abertura
 

Informação essencial

No próximo dia 8 de maio a Associação irá apresentar publicamente a mais recente revisão das suas previsões para a evolução da atividade da construção e do comércio de materiais de construção para o período de 2019 a 2021.
 

Este estudo, baseado num modelo econométrico desenvolvido ao longo de 2017 pelo Prof. Manuel Nogueira e complementado com uma matriz de repartição de consumos de materiais de construção por grupos e famílias de produtos desenvolvida pelo Instituto da Construção já em 2018, constitui o referencial de informação sectorial mais sólido e completo alguma vez disponibilizado em Portugal e uma ferramenta essencial para que as empresas possam planear a sua atividade.

Para além da atualização dos cenários para este ano e seguintes, a Associação irá apresentar, pela primeira vez, um ranking das empresas distribuidoras, com base no volume de negócios de 2017. A sua publicação só ocorrerá mais tarde, no próximo número da Revista Materiais de Construção, em setembro.

Trata-se de um trabalho pioneiro e difícil, atenta a diversidade do setor e os erros e omissões, quer ao nível das CAE, quer da informação prestada em sede de IES. A nossa intenção não é apurar quem são os maiores, nem quem são os melhores, mas sim dar ao mercado e aos próprios uma informação comparável sobre o seu posicionamento e sobre aspetos como a rentabilidade, o investimento, a solvabilidade, a taxa de crescimento, etc., para que todos possamos ter um retrato mais consolidado do nosso setor.

Como alguém, certamente muito sábio, disse, “não é possível traçar uma rota se não soubermos onde estamos e para onde queremos ir”. A nossa missão é fornecer o mapa, o caminho é escolha de cada um.

 

Boletim Materiais de Construção nº 357

PDF || Versão Completa

 

Publicações Anteriores