Primeiro hotel de luxo em cuba com assinatura portuguesa

O primeiro hotel de luxo de Cuba, inaugurado em Havana, pelo grupo suíço Kiempinski, tem a assinatura da empresa portuguesa OLI, que equipou todos os espaços de banho com autoclismos e placas de comando hidricamente sustentáveis.

Integrado no edifício histórico La Manzana de Gómez contruído em 1890, o hotel de cinco estrelas, batizado de Gran Hotel Manzana Kempinski La Habana, selecionou para os seus 300 espaços de banho o autoclismo interior “OLI 74 Sanitarblock Plus” e a placa de comando “Slim”, duas soluções desenvolvidas no centro de inovação e na fábrica, em Aveiro.

O hotel dispõe de 246 quartos e suites com uma decoração inspirada na opulência de Luís XV, um spa, uma piscina e um terraço que oferecem uma vista privilegiada para a zona histórica da cidade. Nos arredores do hotel, encontram-se o Museu Nacional de Belas Artes, o Paseo del Prado e o “La Floridita”, um dos bares preferidos pelo escritor Ernest Hemingway e dos turistas da atualidade.

Com esta prescrição, a OLI reforça a sua presença na América e a intervenção em projetos hoteleiros de referência internacional, que valorizam as soluções hidricamente sustentáveis e ambientalmente responsáveis.

A inovação define a identidade da OLI, que está entre as empresas portuguesas que mais patenteiam na Europa. Nos últimos cinco anos, o investimento em Investigação e Desenvolvimento fixou-se em 10 milhões de euros. Atualmente tem 47 patentes ativas.