Logo APCMC natal imagens

 Associação Portuguesa dos Comerciantes de Materiais de Construção

A sua Associação

Loading

Prazo das garantias bancárias – Empreitadas de obras públicas

publicado em 09-08-2013

O Instituto da Construção e do Imobiliário (InCI) clarificou, no passado dia 3 de Julho, através da Circular nº 04/InCI/2013, a posição que os donos de obra pública deverão adotar no que respeita ao prazo das garantias bancária prestadas a título de caução, não devendo exigir que as mesmas sejam prestadas sem limite de prazo... 

 

«Circular Informativa nº 04/InCI/2013

 

Assunto: Prazo das garantias bancárias prestadas em empreitadas de obras públicas

 

Têm sido comunicadas a este Instituto situações de divergência de entendimento quanto ao prazo das garantias bancárias prestadas em empreitadas de obras públicas, na medida em que:

a) Os donos de obras públicas exigem, geralmente, a prestação de caução sob a forma de garantia bancária sem limite de prazo;

b) Os bancos – face às novas exigências comunitárias – apenas tendem a emitir garantias bancárias com prazo.

 

Prestam-se, assim, os seguintes esclarecimentos:

 

1 - Quanto à matéria estabelece o Código dos Contratos Públicos, no artigo 88º, o seguinte:

«No caso de contratos que impliquem o pagamento de um preço pela entidade adjudicante, deve ser exigida ao adjudicatário a prestação de uma caução destinada a garantir a sua celebração, bem como o exato e pontual cumprimento de todas as obrigações legais e contratuais que assume com essa celebração.»

 

2 - Ou seja, não resulta diretamente da lei dos contratos públicos uma determinação expressa quanto à questão da garantia bancária ter ou não ter um prazo de validade previamente fixado.

 

3 - Porém, visando essa caução garantir, quer a celebração do contrato, quer a sua boa execução, resulta, de forma implícita, que a garantia bancária deverá ter um prazo, o qual deve englobar o período de garantia máximo de cada obra em concreto.

 

4 - Assim, por exemplo, uma empreitada de construção de um edifício ou de uma ponte tem um prazo de garantia máximo de 10 anos (segundo o artigo 397º, nº 2 do CCP), contados da receção provisória da obra.

 

5 - Quer isto dizer, que a garantia bancária – emitida nos termos do artigo 90º do CCP (isto é, no prazo de 10 dias após a notificação da adjudicação ao empreiteiro) – deve ter um prazo de validade, a fixar caso a caso, que englobe os seguintes três períodos:

a) O período que vai desde a data da sua emissão até à consignação da obra (em regra 30 dias após a celebração do contrato);

b) O período de execução da obra propriamente dita (estabelecido nos documentos do procedimento), que é variável: 6 meses, 1 ano, 2 anos, 3 anos, etc.

c) O período de garantia da obra após a sua conclusão e receção provisória pelo dono da obra (no máximo 10 anos).

 

6 - O raciocínio acima apresentado está relacionado com o prazo de garantia máximo de 10 anos previsto no artigo 397º do CCP.

 

7 - Porém, enquanto vigorar o regime excecional aprovado pelo Decreto-Lei nº 190/2012, de 22 de agosto (isto é, até 1 de julho de 2016), o prazo máximo de validade das garantias pode ser reduzido em 5 anos uma vez que, nos termos do artigo 3º, nº 2, a caução será libertada na última tranche de 10% no final do 5º ano contado da receção provisória.

 

8 - Em suma, os donos de obra não devem recusar garantias bancárias com prazo, desde que o prazo das mesmas abranja os 3 períodos referidos no ponto 5., dando, assim, cumprimento ao determinado no artigo 88º do CCP.»

 

 

 

 

1

 

 

exportar

 

sage

 

oportunidade negócios agenda formação

 

 

eventos - dezembro

Barroa Bicolor

 

40th IAHS World Congress

16 e 19 dezembro, ITeCons, Universidade de Coimbra e a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Funchal [+++]

 

 

 

[...mais eventos]

 

 

SUBSCREVER NEWSLETTER apcmc news

clique aqui

 

 

legislação

Barroa Bicolor

12-12-2014 Comunicação do inventário à AT [+++]

05-12-2014 Regularização excecional de unidades produtivas ilegais [+++]

05-12-2014 Procedimento extrajudicial pré-executivo  

04-12-2014 Férias em «pontes» – 2015 [+++]

21-11-2014 IVA – Exportação por entidades não residentes em Portugal [+++]

06-11-2014 IMI – Prédios urbanos arrendados. Participação das rendas [+++]

 

[...mais legislação]

 

axa 300

 

 

pt

 

fpme

 

notícias

Barroa Bicolor

 

11-12-2014 Índice de Custos de Construção de Habitação Nova e de Preços de Manutenção e Reparação Regular da Habitação [+++]

09-12-2014 Gyptec Ibérica - Balanço da Conferência Técnica [+++]

05-12-2014 Plataforma Digital Bilingue MaterialOn [+++]

03-12-2014 Lógica Plana da Telhas Cobert obtém certificação NF  [+++]

28-11-2014 Fórum Internacional das Comunidades Inteligentes e Sustentáveis [+++]

23-11-2014 Taiwan - Relações comerciais com empresas portuguesas [+++]

 

[...mais notícias]

 

manutenção de sites

 

feiras - janeiro 2015

Barroa Bicolor

MEMS - Conferência Internacional sobre Micro Sistemas Elétricos e Mecânicos

18 a 22 janeiro - Estoril  [+++]

 

Interdecoração 2015

29 janeiro a 01 fevereiro - Porto  [+++]

CEVISAMA

09 a 13 fevereiro - Espanha - Valência [+++]

 

HÁBITAT VALENCIA

Feira de Design e Decoração

09 a 13 fevereiro - Espanha - Valência [+++]

 

[...mais feiras]

 

não esquecer

Barroa Bicolor

 

Principais Obrigações Fiscais - dezembro [+++]

Orçamento do Estado para 2015: Proposta [+++]   Relatório [+++]

Produtos e Materiais de Construção Sujeitos a «Marcação CE» lista atualizada [+++]

IMT - Tabelas Práticas 2014 [+++]

Salário Mínimo, IAS e UC para 2014 [+++]

Ajudas de Custo 2014 [+++]

Subsidio de Refeição e de Viagem 2014 [+++]

Mapa de Férias 2014 [+++]

Regime de Bens em Circulação [+++]

IRS – Tabelas de retenção na fonte / 2014 [+++]

Juros de Mora Comerciais - 1º semestre. 2014 [+++]

Horário de trabalho e livrete - pessoal afeto à exploração de veículos. Entendimento da ACT [+++]

Renovação da Carta de Condução [+++]

Contrato Colectivo de Trabalho do Sector [+++]

Cadastro Comercial [+++]

Arbitragem tributária [+++]

CAE - Rev. 3 Classificação Portuguesa de Actividades Económicas [+++]

Livro de Reclamações Obrigatório nos Estabelecimentos de Venda ao Público [+++]

Livretes Individuais de Controlo [+++]

Indicação de Preços [+++]

Uso da Língua Portuguesa [+++]

Acordo ortográfico [+++]